Centro Social Abel Varzim | Sénior – Alimentação
15821
page,page-id-15821,page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,ajax_fade,page_not_loaded,boxed, vertical_menu_transparency vertical_menu_transparency_on,,qode-theme-ver-7.7,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive
 

Sénior: Alimentação

Explorando os Alimentos

Saborosos e nutritivos, os legumes fazem parte diariamente da ementa dos idosos do Centro Social Abel varzim.

A sua simplicidade de preparação dá lugar a combinações interessantes, sempre com os sabores e saberes de uma equipa que possui uma larga experiência a cuidar do palato dos outros.

Independentemente do tipo de confeção dos produtos, procura-se sempre conservar o seu alto valor em proteínas, bem como manter o seu delicado sabor e cor.

As nossas ementas refletem inspirações e experiências colhidas ao longo dos anos e com a supervisão dietética imprescindível a um plano alimentar saudável.

Da Cozinha à Mesa

Para os idosos do Centro Social Abel Varzim, a qualidade de um prato é, sem dúvida, a combinação dos produtos que se vêem, cheiram e provam. Contudo, a estes aspetos sensoriais juntam-se outros critérios de qualidade também eles importantes e que fazem parte do êxito completo do produto final. Falamos de qualidade nutricional e qualidade sanitária.

No Centro Social Abel Varzim, para a confeção de saborosos pratos contamos com produtos frescos e de ótima qualidade e com o cumprimento das regras de higiene.

Dicas sobre Alimentação

O desenvolvimento de várias patologias com implicações ao nível do comportamento alimentar, são frequentes nesta etapa da vida, nomeadamente as alterações sensoriais ao nível do paladar, do olfato, a alteração do apetite, as dificuldades de deglutição, por isso é importante:

– O período de jejum noturno não ser superior a 8 horas.

– Serem feitas 3 refeições principais e 2 lanches, (um durante a manhã e outro à tarde) e uma ceia leve antes de deitar.

– As refeições devem ser feitas com calma, tendo o cuidado de cozinhar, triturar e mastigar bem os alimentos.

– A confeção dos alimentos deve ser apelativa, quer ao nível visual quer do paladar, devendo-se aumentar o sabor dos alimentos, usando para tal ervas aromáticas e especiarias, em detrimento da utilização abusiva de sal e açúcar.

– Fazerem-se refeições pouco volumosas, iniciando sempre que possível com uma sopa, pois constitui uma importante fonte de nutrientes essenciais, seguida de um prato rico em proteínas, com elevado valor biológico como peixe (ricos em ácidos gordos), carne (brancas com menor teor de gordura) ou ovos, evitando conservas e enchidos.

– Os alimentos devem ser confecionados de forma simples (cozidos, grelhados), evitando gorduras, fritos ou refogados muito apurados.

– Ingerir 2 a 3 porções de frutas, leguminosas e cereais não branqueados ou menos refinados.

– Reforçar a ingestão de cálcio, através de laticínios (iogurtes, leite, queijos, de preferência magros ou meio-gordo), de modo a evitar a osteoporose e fraturas.

– Beber entre 6 a 8 copos de água (1,5 a 2 litros) por dia, mesmo que não sintam sede, a água também pode ser ingerida através de infusões ou chás sem adição de açúcar ou gelatinas devendo ser evitadas as bebidas alcoólicas e açucaradas.

Apesar das necessidades calóricas tenderem a diminuir com a idade, devido ao sedentarismo e à falta de atividade, há necessidades como a de proteínas, vitaminas, minerais, fibras e necessidades hídricas que tendem a manter-se e até aumentar, sendo importante fazer uma alimentação diversificada, ingerindo alimentos de todos os grupos alimentares.

Plano de Menús

Sénior: Outros Links

 

Saber Escolher

 

Alimentação

 

Saúde

 

Atividades

 

Família

 

Galeria

 

Galeria